agosto 31, 2005


memória II
Adital - A atual crise é mais política que moral. É crise de representatividade. O povo não se sente representado por aqueles que ele elegeu. A prova é que, além da corrupção, em dois anos, 210 deputados sobre 513 mudaram de partido. Previamente a tudo, importa reconhecer o caráter precário de nossa democracia. Ela ganha contornos de farsa pois não pode haver democracia digna deste nome na qual um terço da população é excluída e oito mil famílias controlam cerca de 700 bilhões de reais, aqueles conhecidos rentistas que financiam mensalmente o governo em troca de altíssimos juros. Se elencássemos os valores da democracia como são apregoados pela retórica política - liberdade, igualdade, justiça social, participação, desenvolvimento social com distribuição de renda e seguridades do cidadão - a nossa seria a sua própria caricatura para não dizer a sua direta negação. ... Esse ethos político é sistêmico e histórico. Muito antes do PT, foi praticado pelos partidos conservadores e liberais, pelo PSDB elitista, pelo oligárquico PFL pelo negocista PTB e outros. A investigação deixou claro que já em 1998 por ocasião da reeleição do candidato do PSDB a governador de Minas Gerais, o esquema de Marcos Valério já funcionava. Por ser sistêmico de nossa democracia de baixa intensidade e de misturança de interesses públicos com privados, o "caixa dois" contaminou praticamente todos os processos eleitorais. Qual foi o erro da cúpula dirigente do PT? De não ter sido alternativa, de ter-se adaptado a estes hábitos anti-republicanos. Com indignação vemos os "bandidos" de ontem, com o dedo em riste, acusando o PT como se esta corrupção sistêmica tivesse começado com ele. Se houvesse uma investigação séria na perspectiva de uma profunda reforma política, dificilmente, partidos hoje "puristas" e figurões "impolutos" escapariam da execração. Leonardo Boff in A degola do bode expiatório 22.08.05 - BRASIL
http://www.adital.com.br

irmão, é preciso coragem...
Transformar a decepção em teimosia

Apesar das traições e fracassos, as bandeiras suscitadas pelo PT já há 25 anos devem ser defendidas. Não por serem do PT, mas porque valem por elas mesmas, por seu caráter humanitário, ético, libertador e universalista. Não basta se indignar contra a corrupção política praticada pelos dirigentes do PT levantando suspeitas, a serem ainda claramente apuradas, de envolvimento de altos escalões do governo. Nem é suficiente a amarga decepção provocada na população, particularmente nos militantantes do PT que suspiram cabisbaixos: “nós que te amávamos tanto, PT”. O que tem de ser suscitada agora é a esperança, pois esta é notoriamente a última que morre. Mas não qualquer esperança, esperança de bobos alegres que perderam as razões de estarem alegres na esperança. Mas a esperança crítica, aquela que renasce das duras lições aprendidas do fracasso, esperança capaz de inventar novas motivações para viver e lutar e que se consubstancia em novas atitudes face à realidade política e em consequência em novas iniciativas práticas. Essa esperança só tem sustentabilidade e eficácia se primeiro identificar as causas dos equívocos, dos erros e das ofensas à ética que foram cometidas. A corrupção de setores importantes do PT é a culminância de um processo que precisa ser conscientizado e criticado, caso contrário, vai repetir e perpetuar o mesmo descalabro atual.
Leonardo Boff . DEBATE ABERTO -18/8/2005 http://agenciacartamaior.uol.com.br
memória I
"O PT surgiu com características inéditas na tradição da esquerda brasileira: repudiou o centralismo democrático, instaurando mecanismos internos de democracia radical; evitou a subordinação acrítica a seu fundador e líder (Lula), e a retórica acadêmica dos conceitos que pretendiam servir de molde à realidade. Acolheu a diversidade de tendências e, em plena ditadura (que expirou cinco anos após a fundação do partido), optou pela via institucional, acatando as regras do jogo democrático burguês. ... Este era o terreno minado que o PT escolheu trilhar: ser alternativa "proletária" de poder dentro da institucionalidade demarcada e comandada pelo poder burguês. O risco já havia sido apontado por Robert Michels em 1911, ao comprovar, em seu clássico "Os partidos políticos", que partidos de esquerda atuantes na legalidade burguesa dificilmente resistem à cooptação, afrouxando paulatinamente seu vigor ideológico e seu propósito de transformação da sociedade.
Nas eleições, a despolitização da propaganda comprovava a teoria de Michels - o PT adequou-se de tal modo ao jogo burguês, que se aliou a adversários históricos numa política de alianças que, se de um lado possibilitou a eleição de Lula, de outro inviabilizou, na atual conjuntura, a implementação dos compromissos históricos do Partido, como, por exemplo, a postura crítica frente ao FMI, as auditorias da dívida externa e das privatizações, a taxação das grandes fortunas na reforma tributária, e a prevalência das políticas sociais sobre a política econômica atrelada aos interesses do Mercado.
...
Estourada a bomba do suposto mensalão - detonada por um líder coligado - o Congresso e o PT, e com eles o país, mergulharam na crise. A primeira reação da direção petista foi, no mínimo, equivocada, ao negar as acusações, mesmo consciente de que recorrera a métodos escusos. Como se a explosão da bomba não tivesse desencadeado um processo de erosão política. A imagem ética do PT foi duramente abalada. E a cada dia os atores envolvidos na trama tropeçavam em mais e mais contradições. Tentou-se tapar o sol com a peneira, reprovando a instalação da CPI.
...
Mais uma vez Lula revelou sua genialidade política. Frente à gravidade da crise, preferiu agir do que respaldar explicações e desculpas. Demitiu o ministro chefe da Casa Civil; fez o PT rever sua posição e apoiar a CPI; destituiu os dirigentes envolvidos na crise; deslocou ministros para as principais funções do partido; e instou-os a reaproximar o partido do movimento social. Agora, cabe ao PT, uma vez aclarada as responsabilidades, punir eventuais culpados, recuperar seu padrão ético de confiabilidade, reestruturar sua política interna, contendo as filiações fisiológicas, restaurando a formação política e a implantação de núcleos de base, reavivando o entusiasmo da militância e, sobretudo, delineando seu projeto alternativo de nação. E Lula terá de desfazer o nó górdio: adequar a política econômica às políticas sociais e ao programa de reformas estruturais. Caso contrário, em 2006 a esperança corre o risco de não vencer a desconfiança e o desencanto. Lula até poderá ser reeleito, mas verá seu partido enfraquecido, com menos representatividade no Congresso. Nesse caso, não restará a ele outra alternativa senão abandonar seu projeto de mudanças, de redução da fome, da miséria e das desigualdades, para se tornar mero fiador de uma política econômica cuja estabilidade dificilmente resultará na diminuição significativa da instabilidade que ameaça a sofrida sobrevivência da maioria da nação". Frei Beto in A crise do PT: o partido partido.29.08.05 http://www.adital.com.br
A propósito da nota no blog do noblat de 31/08/2005: Quanto vale a memória de José Dirceu Da coluna Painel da Folha de S. Paulo, hoje: "Sem alarde, emissários do Planalto garimpam ajuda no Congresso para salvar José Dirceu da cassação. A súbita generosidade coincide com a boa memória exibida pelo ex-ministro em conversas recentes. Dirceu, que já havia lembrado ao mundo ter sido Lula, e não ele, o inventor de Delúbio Soares, agora recorda que a famigerada base aliada foi construída conforme o desejo do presidente e à revelia de seu "capitão", que defendia entendimento preferencial com o PMDB." sugestão de leitura BRASIL DA SILVA Meio século depois de deixar Caetés num pau-de-arara, Lula conquista a Presidência. Com José Alencar. Também ele um da Silva. Por Bob Fernandes CartaCapital Edição: 30/10/2002 - Ano IX - Número 213 um resumo encontra-se em http://clochard.weblogger.com.br/
Severino diz que não haverá nem operação abafa nem pizza
O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, afirmou que “não há que se falar em operação abafa ou em terminar em pizza”, enquanto ele presidir a Casa. A declaração foi feita no pronunciamento que fez para tentar afastar as acusações de que estaria interessado num acordão para abrandar a punição dos envolvidos no mensalão. No discurso que leu, Severino procurou passar a imagem de um magistrado imparcial para justificar suas declarações recentes. "Enganam-se aqueles que pensam que deixarei levar inocentes ao cadafalso, apenas para, ao desvario, ouvir soar as trombetas", afirmou.
Gabeira a Severino: "ou o sr. se cala ou vamos derrubá-lo"
O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) disse que o comportamento do presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), é incompatível como cargo que ele ocupa.
"Sua presidência é um desastre para o Brasil", disse Gabeira.
Ele lamentou ser um parlamentar "isolado" e não ter poder para levar Severino ao Conselho de Ética. Gabeira disse que Severino deveria ter mais cuidado com o que diz em nome da instituição, do contrário, "vamos iniciar um movimento para derrubá-lo", ameaçou o deputado fluminense. (primeiraleitura)
Gabeira honrou homens, mulheres, bichas e lésbicas do Brasil
"Parabéns, deputado Gabeira!". Há muito tempo eu não via um ato que dignificasse tanto um parlamentar...
Tentaram desqualificá-lo também por causa de sua defesa dos direitos dos homossexuais.
Não é uma luta que me mobilize. Mas certamente me identifico mais com a sua militância GLS do que com o decantado heterossexualismo de Severino Cavalcanti.
Entre um travesti de verdade, para ir ao ponto extremo, e um travesti ideológico, que faz trottoir no Parlamento, não duvido de com quem está a moralidade.
A asquerosa solidariedade dos petistas a Severino fez o partido descer mais um degrau.
Tudo de acordo com o previsto. Gabeira honrou os homens, as mulheres, as bichas, as lésbicas, os decentes, os honrados. Do Congresso e do Brasil. Reinaldo Azevedo
Logo depois de criticar o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), o deputado Fernando Gabeira deu entrevista ao Primeira Leitura. Tina Evaristo
fugindo do perigo
Testemunhas de Dirceu alegam agenda cheia para não depor
Três das cinco testemunhas de defesa do ex-ministro-chefe da Casa Civil e deputado José Dirceu (PT-SP) se recusaram a comparecer ao Conselho de Ética da Câmara, que analisa o processo de cassação do petista.
Os deputados Aldo Rebelo (PC do B-SP), ex-ministro da Coordenação Política, Arlindo Chinaglia (PT-SP), atual líder do governo na Câmara, e Eduardo Campos (PSB-PE), ex-ministro da Ciência, alegaram problemas de agenda para não deporem a favor de Dirceu nesta semana. O relator do processo do ex-ministro, Júlio Delgado (PSB-MG), manifestou preocupação com a recusa do convite, que pode atrasar a conclusão das investigações. O conselho não tem o poder de convocar testemunhas.
Além dos três deputados, o ministro da Justiça, Márcio Thomas Bastos, e o escritor Fernando Morais foram indicados por Dirceu como testemunhas.
quem tem medo do lobo mau? lobo mau? lobo mau?
que pega criancinhas pra fazer mingau?
Miguel Reale Jr.: ato de Severino só pode ser movido a medo
'O ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior insinuou que o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, propôs abrandar a punição a envolvidos no escândalo do mensalão por que está com medo de que os desdobramentos da crise possam atingi-lo: 'De que tem medo Severino? O presidente de uma Casa, onde funcionam três CPIs voltadas para uma questão, se antecipar com uma sentença, uma apreciação, é absolutamente incompatível... Só pode ser movido a medo. De que e de quem tem medo Severino?' O professor de direito penal da USP afirmou que há 'provas indiciárias consistentes' da existência do esquema de mesadas a parlamentares, negado por Severino. Disse ainda que a confissão de uso de caixa dois por parlamentares já configura quebra de decoro e, portanto, deve gerar cassação. 'Mensalão não quer dizer remuneração mensal. Se cruzar datas de saques e votações, há uma absoluta coincidência. A prova indiciária é bastante consistente'.
Segundo Reale Jr., há 'indubitavelmente um espírito corporativo' na Câmara, o que contribui para criar uma atmosfera de impunidade."
Parlamentarismo?
ninguém me contou...
Relator da CPI dos Correios culpará Dirceu por esquema de corrupção
O deputado José Dirceu (PT-SP) será apontado pelo relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), como o responsável pela montagem de um esquema que permitia aos aliados do governo indicar para empresas estatais dirigentes encarregados de arrecadar recursos para seus partidos políticos. Este será um dos pontos centrais do relatório parcial que Serraglio vai apresentar nesta quinta-feira. "Acho que alguém da República teve responsabilidade. E está se isentando o presidente Lula. Mas houve uma situação que deveria ter sido contida. Minha percepção é que não chega ao presidente Lula. Mas alguém é responsável por isso.
Aparentemente, havia um chefe de governo e um chefe de Estado. E Dirceu era o chefe de governo", disse Serraglio. (Portal UAI)
Prédio do Congresso Nacional - Brasília Foto Reynaldo Stavale

Israel ou Iraque

'Sofrimento não tem Pátria tem Patrão'

fotos BBC

Perder a casa é sempre triste
Paulo Cabral
"Vi na Faixa de Gaza nos últimos dias muitos colonos judeus chorando e se debatendo quando perdiam as casas que tinham construído. Nesta e em outras viagens também conheci muitos palestinos que nas últimas décadas vêem suas casas tomadas ou destruídas.
Também já conheci iraquianos que perderam as casas para bombas americanas e gente que as viu levadas pela água ou por desmoronamentos nas favelas do Brasil e do Haiti.
Ver gente perdendo ou que perdeu a casa é sempre triste, independentemente das razões que levaram a isso.
Pode-se argumentar que muitas vítimas devem levar parte da culpa: pobres que fizeram suas casas em “áreas de risco” ou judeus que construíram casas em terras que as lei internacionais não reconheciam, por exemplo. Os colonos judeus foram instruídos e incentivados por seus líderes – religiosos e políticos, inclusive Ariel Sharon – a se instalarem nas terras ocupadas na Guerra dos Seis Dias, em 1967.
Apesar de todos os incentivos, só 8,5 mil colonos tinham atendido ao chamado do governo em quase 40 anos e viviam isolados – por cercas e vigilância constante do Exército – dos cerca de 1,5 milhão de palestinos do território. Com a retirada, todos vão ganhar boas indenizações do governo e, muitos deles, casas prontas em outras áreas do país.
Situação diferente de palestinos, brasileiros ou haitianos, que, quando não têm mais onde morar, acabam abandonados à própria sorte. (BBC)
"Os Estados Unidos têm hoje 138 mil soldados no Iraque, mas esse número pode aumentar para até 160 mil antes das eleições, já que milhares de soldados que deveriam voltar para casa nos próximos meses devem permanecer por mais tempo no país mesmo após a chegada de seus substitutos.
Em discurso para tropas da Guarda Nacional no Estado de Idaho, Bush disse que uma retirada das tropas do Iraque ou do Oriente Médio, "como alguns têm pedido, apenas fortaleceria os terroristas, criando uma plataforma para lançar mais ataques contra os Estados Unidos e as nações livres." "Enquanto eu for presidente, não apenas ficaremos, como lutaremos e ganharemos a guerra contra o terror", afirmou.
Nossa segurança está em risco quando a parede de nosso vizinho está em chamas. (Horácio)
mais sangue
O Pentágono anunciou nesta quarta-feira o envio temporário de mais 1,5 mil soldados americanos ao Iraque para aumentar a segurança no país antes das votações programadas para outubro e dezembro. enquanto isso A mãe de um soldado americano que morreu no Iraque está atraindo simpatizantes e a atenção da mídia americana com o seu protesto na frente do rancho do presidente George W. Bush em Crawford, Texas.
"Por que George Bush matou o meu filho? Qual era a nobre causa pela qual meu filho morreu?", pergunta Sheehan, cujo filho, Casey, foi morto cinco dias depois de ter chegado ao Iraque.
"Eu não acho que uma guerra de agressão a um país que não era uma ameaça aos Estados Unidos seja nobre. Eu quero saber, George Bush, se você pensa que esta é uma causa nobre, encoraje as suas filhas a ir até lá tomar o lugar de um soldado que queira voltar para casa." (BBC)

agosto 30, 2005

? a pizza vai queimar?
..."a reunião do presidente do Senado, Renan Calheiros, com os presidentes e relatores das CPIs do Mensalão, dos Bingos e dos Correios acabou dando resultado: os parlamentares decidiram criar o que batizaram de “instância de convergência” para evitar a repetição de procedimentos e depoimentos e, obviamente, eliminar o clima de disputa entre os três frentes de investigação. O organismo se reunirá todas as segundas-feiras para definir o que caberá a cada uma. Presidentes e relatores aprovaram também a criação de um banco de dados único das CPIs, para que todas tenham acesso às informações até aqui coletadas. Outra decisão se refere às representações contra 18 parlamentares “cassáveis”. Elas serão assinadas por todos os presidentes e relatores da CPI".
http://www.primeiraleitura.com.br/auto/index.php
É preciso ter uma mente muito fora do comum, para analisar o óbvio.
(Albert North Whitehead)

recall

dupla sena: Daniel Danta$ e Marco$ Valério O dono do Grupo Opportunity, também acostumado a agir nas sombras, foi convocado a prestar esclarecimentos em duas das comissões de inquérito que investigam o esquema montado pelo publicitário Marcos Valério.A CPI dos Correios teve acesso aos dados fiscais e bancários da Telemig Celular e da Amazônia Celular, controladas pelo Opportunity.Juntas, as empresas depositaram mais de R$ 150 milhões nas contas das agências DNA e SMPB, de Marcos Valério.Análises preliminares de técnicos da CPI indicam que uma parte substancial dos depósitos não corresponde a serviços de publicidade.
CartaCapital
"minha vingança será maligna" ...
é questão de opportunity
outubro de 2002 "Na véspera (26/10), em reunião, a cúpula do partido discutiu quem irá compor a equipe de transição e combinou-se o encontro com o presidente da República, Fernando Henrique, previsto para a terça-feira 29, em Brasília. É a chegada ao poder do núcleo de uma geração que, em parte, pegou em armas na ditadura ou enfrentou o exílio. Começa o jogo. Pesado. Uma semana antes, a cúpula do partido reuniu-se no Hotel Sofitel com empresários, sindicalistas e banqueiros para reverberar o pacto, o contrato social. Dirceu e Gushiken não gostaram de saber que, via ligações baianas, Carlos Rodemburg, diretor do Grupo Opportunity, apareceu na reunião. - Não temos e não queremos nada com eles – fizeram coro os dirigentes. O Opportunity, como é sabido, gere o CitiCorp Venture Capital, o CVC/Opportunity nas Ilhas Cayman. Para tratar de assuntos do gênero, uma reunião estava marcada para a sexta-feira 25. Com Antonio Palocci se encontraria o brasileiro Alain Belda, CEO mundial da Alcoa, membro do Board do Citigroup e amigo pessoal de Sanford Weill, presidente do Citi. Esse seria o segundo encontro da cúpula do Citigroup com graduadas lideranças do PT.
O jogo, como se vê, não é leve."
Bob Fernandes in BRASIL DA SILVA: Meio século depois de deixar Caetés num pau-de-arara, Lula conquista a Presidência. Com José Alencar. Também ele um da Silva. CartaCapital, Edição: 30/10/2002 - Ano IX - Número 213
O resto a gente está acompanhando...
Curiosidades: As Tramas do destino Visitando a página da empresa ‘Companhia de Tecidos Norte de Minas – Coteminas’, de propriedade do Vice Presidente da República, Zé de Alencar. Do texto “A Semente”, o começo da história, escrito no estilo de um conto, destaquei de um trecho algumas palavras e as associei ao contexto político atual. “Em 1946, deixou a casa paterna, indo para Muriaé trabalhar como balconista na loja de tecidos A Sedutora. Na partida, ouviu um conselho do pai: ”Meu filho, o importante na vida é poder voltar “. Desse conselho nunca mais se esqueceu. Durante bom tempo, lá em Muriaé, José Alencar dormiria em um catre, no corredor do Hotel da Estação. O salário de 300 cruzeiros não dava para pagar o quarto. Em maio de 1948, José Alencar muda-se para Caratinga. Levava dois cruzeiros e trinta centavos no bolso, a mesma malinha de madeira com que saiu de casa e nenhuma dívida. Precisou pouco tempo para ser considerado, a exemplo do que já havia ocorrido na loja "A Sedutora", de Muriaé, o melhor vendedor também da Casa Bonfim, de Caratinga. "Lá comecei ganhando 600 cruzeiros mensais e pagava 300 de pensão. Uma pensão de categoria - vamos dizer - uma estrela, recorda com bem-humorado saudosismo. Foi nessa época que seu irmão mais velho, Geraldo Gomes da Silva, emprestou-lhe 15 mil cruzeiros para que o jovem, mas já experiente José Alencar, aos 18 anos de idade, começasse seu primeiro negócio.
No dia 31 de março de 1950, o futuro Senador da República, um dos mais bem-sucedidos empreendedores do país, abria as portas da sua primeira empresa: A Queimadeira, na Avenida Olegário Maciel, 520, no Barro Branco, em Caratinga”.
http://www.coteminas.com.br/scripts/cgiip.exe/WService=coteminas/cmb/port/visitante/entrar.htm Palavras destacadas A Sedutora – a política é também sedutora, o poder (objeto da política) seduz; Catre (cama em presídios) – é o destino dos envolvidos nos crimes de lesa-pátria; Malinha – forma de transportar dinheiro para Mensalão, propinas, caixa dois etc; Bonfim – é o que espera a população da CPI: punição exemplar; Estrela – símbolo do PT envolvido em escândalos; 31 de março – data do fatídico Golpe Militar de 1964 que instituiu mais uma Ditadura no Brasil (a anterior foi a de Vargas); Queimadeira – é o que está ocorrendo com o PT e o Governo Lula, com as denúncias e delações; Barro – quando muito encharcado causa Lama, nome dado ao escândalo.

Navegar é preciso...

Deixo claro que não se está insinuando o envolvimento de Alencar no escândalo, embora o PL não seja uma ‘flor cheirosa’ ou bonita como a Flor do Algodão e andou levando um 'dindin'. Foram destacadas as coincidências das palavras empregadas no texto original com as palavras mais faladas e ouvidas neste momento político.Coincidências simples coincidências.

Um plástico pregado no vidro de um automóvel afirma: ‘o Acaso não existe’. Será?

SERÁ? O ambíguo Arnaldo Jabor, em comentário na rádio CBN, disse que essa confusão toda em que o PT entrou, tinha por finalidade eleger o deputado José Dirceu presidente da República em 2010.
José Carlos de Sá (Banzeiros)
http://www.gentedeopiniao.com.br/ Neste caso, tenho que concordar com Jabor: eu também acho! foto arquivo folha
cardápio mineiro: minas frescal e goiabada, pão de queijo & algodão doce
Pode partir de Minas um acordo para uma chapa completa aos principais cargos disputados nas eleições do ano que vem. para que a chapa “mineira” se torne realidade, é necessário, primeiro, saber que caminho percorrerá o governador Aécio Neves (PSDB), que já foi sondado pelo PMDB para trocar de partido. outro nome aparece com força no partido: o ex-embaixador do Brasil em Roma, Itamar Franco. (tem um encontro com Aécio Neves e com líderes do PMDB para discutir seu futuro político) aparece ainda o vice-presidente da República José Alencar, que pode deixar o PL para filiar-se ao PMDB – partido que pertencia antes de migrar para o PL. Os acertos, pelo menos partidários, devem ser feitos até 30 de setembro, prazo estipulado pelo Tribunal Superior Eleitoral, para filiação. Fidelidade mineira: os três não querem se enfrentar nas eleições de 2006
O MAPA ASTRAL DE BOB JEFF
Desde meados de junho de 2005 o deputado Roberto Jefferson tornou-se o dono do mapa mais cobiçado do país. O que haveria na carta de nascimento do homem que, com suas acusações bombásticas, abalou as estruturas republicanas e afetou profundamente a imagem pública do Congresso Nacional e do governo do presidente Lula?
A configuração Mercúrio-Saturno-Netuno-Urano de Jefferson lembra exatamente isto: um bufão ácido, sarcástico, capaz de cantar e fazer fanfarronices pelo palco enquanto diz coisas terríveis.
QUEM MANDOU ABRIR O BICO?
O relator do processo contra Roberto Jefferson (PTB-RJ) na Câmara, deputado Jairo Carneiro (PFL-BA), decidiu pedir a cassação do mandato do petebista.
O relatório de Carneiro para o Conselho de Ética toma por base as confissões feitas pelo próprio Jefferson, como a aceitação de recursos de caixa dois do PT, para advogar a perda dos seus direitos políticos por oito anos por causa de crime eleitoral, tráfico de influência e sonegação fiscal.
O relator não reconhece a existência do mensalão como uma prestação paga a parlamentares mensalmente no valor de R$ 30 mil, como denunciou Jefferson. Para ele, por enquanto, ainda não há provas que corroborem as acusações de Jefferson contra colegas.
Na quinta-feira, cada membro do conselho terá 10 minutos para discutir a decisão do relator.
Na leitura do voto, Carneiro afirmou que Jefferson assumiu “comportamento leviano e incompatível com a conduta parlamentar. Nosso voto recomenda ao plenário a perda de mandato”, disse o relator e acrescentou que o deputado cometeu crime de eleitoral, tráfico de influência e sonegação.
Ao fazer a acusação de que parlamentares da base aliada recebiam mesada para aprovar projetos do governo, Jefferson, além de ter acusado sem provas, se auto-incriminou porque admitiu ter recebido R$ 4 milhões do PT, dinheiro proveniente de caixa 2.

agosto 29, 2005

Seis por meia dúzia
A troca de Tarso Genro por Ricardo Berzoini pouco muda no processo que está em curso no PT.
Mudaram nomes, mas a missão de ambos é a mesma: salvar as aparências, enviar a mensagem de que o partido vai se depurar e fazer tudo causando o mínimo possível de perturbação interna.
Tarso cai fora porque fez vários os movimentos errados.
O primeiro foi aceitar ser candidato pensando principalmente em sua própria imagem pública e tendo como perspectiva credenciar-se para liderar um PT pós-Lula, quem sabe até candidatar-se a presidente da República. Acreditou na farsa que lhe venderam Lula e Aloizio Mercadante: que poderiam apoiá-lo contra José Dirceu. Bateu a cara na parede, o que não foi surpresa nenhuma.
Berzoini é mais hábil. Tem menos ambições pessoais e não sofre da verborragia de seu antecessor.
(Fábio Santos)
Berzoini não é o candidato do peito do deputado José Dirceu a presidente do PT. Dirceu preferia Luis Dulci ou Marco Aurélio Garcia. Mas ele não criará problemas para Berzoini, que substituirá Tarso Genro como candidato do Campo Majoritário. De sua parte, Berzoini aceita que Dirceu continue fazendo parte da chapa. Há pouco, em Porto Alegre, Tarso anunciou sua renúncia à candidatura. Ficará na presidência até a eleição do novo comando do partido. (Ricardo Noblat)
Tarso renuncia à candidatura
O presidente nacional do PT, Tarso Genro, renunciou nesta segunda à sua candidatura à presidência da legenda. Para o seu lugar na disputa, o Campo Majoritário, tendência que controla o partido, oficializou o nome do deputado Ricardo Berzoini (SP), atualmente secretário-geral da sigla. Genro continuará a presidir normalmente o partido até as eleições, marcadas para 18 de setembro. “Nós postulávamos uma visão de ruptura e não é isso que estamos vendo acontecer. Por isso estamos deixando a candidatura”, afirmou Genro ao anunciar sua decisão. No caso, a ruptura seria com o antigo núcleo dirigente, em especial com o deputado José Dirceu (PT-SP), integrante da chapa, com quem mediu forças e perdeu. “Para algumas pessoas é possível [manter Dirceu na chapa]. Para mim, não dá”, afirmou o dirigente. Berzoini, ao contrário, disse que a permanência ou não de Dirceu na chapa não é relevante. www.primeiraleitura.com.br
deu na mídia?
Telesur: jaque mate en dos movimientos al pensamiento único
La televisión continental latinoamericana ya está en el aire. Rompe el monopolio informativo estadounidense contribuyendo también en la información a la construcción de un mundo multipolar y ofreciendo una poderosa herramienta para la integración cultural y política del continente rebelde. Esta vez los gobiernos progresistas y populares de la América Latina atlántica apostaron muy fuerte.
Todos juntos, el venezolano Hugo Chávez, el argentino Nestor Kirchner, el uruguayo Tabaré Vázquez, el cubano Fidel Castro y más alejado el brasileño Lula da Silva han puesto en marcha el más grande proyecto de integración comunicativa en el mundo. Desde el 24 de julio, con base en Caracas y redacciones en todo el continente, Telesur cubrirá un espacio que va desde la Tierra del fuego hasta Canadá llegando a 370 millones de hispanoamericanos, 180 millones de brasileños, 50 y más millones de latinos en Estados Unidos y 100 millones de videntes que hablan español en Europa Occidental y Norte de África.
Gennaro Carotenuto, Red Voltaire
furacões e furacões
Katrina
& Karina*
devastadores

*foto folhaonline

torturas censuradas
O perito responsável pela necropsia do corpo do prefeito assassinado de Santo André (SP), Celso Daniel (PT), afirmou em depoimento ao Ministério Público que o petista foi brutalmente torturado. Disse ainda que guardou silêncio pois foi "censurado" pela Polícia Civil paulista.
... em reportagem do "Fantástico", Bruno Daniel, irmão do prefeito, disse haver indícios de que a morte foi motivada pela busca de um dossiê. Segundo a reportagem, um pré-dossiê, encontrado no arquivo do prefeito, aponta enriquecimento de pessoas próximas ao petista. Para o promotor Roberto Wider Filho, que investiga o crime, a declaração do perito prova a tortura. "É a prova absoluta e pericial de que não foi crime comum. Foi um crime de ódio contra Daniel." (Blog do Noblat)
Não há escândalos no Brasil.
A afirmação parece contraditória, ingênua até, diante da recente cascata de denúncias de corrupção e fraudes. Mas só à primeira vista. Na verdade, os escândalos, neste país, referem-se apenas a manobras e jogadas que não deram certo ou foram descobertas pela imprensa, procuradores e polícia. A economia subterrânea, movida a caixa dois e sonegação de impostos, movimenta bilhões, todos os anos, e já representa praticamente 60% de todas as riquezas que os brasileiros e suas empresas produzem anualmente. Um retrato mais próximo dessa economia foi detalhado na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), uma instituição criada em dezembro de 1992 para estudar e acompanhar o sistema tributário, combater o arrocho fiscal contra os contribuintes e difundir práticas legais de cobrança e recolhimento de impostos. O "Estudo sobre a Sonegação Fiscal" mostra, por exemplo, que o faturamento não declarado pelas empresas, mais conhecido como caixa dois, chegou a praticamente R$ 1,029 trilhão no ano passado, equivalente a mais de 58% do Produto Interno Bruto (PIB). Em relação a 2003, quando movimentou R$ 748,4 bilhões, o caixa dois engordou mais de 37%, acumulando, desde 2000, um salto de 91%. (Lauro Veiga Filhode Goiânia)
Política Econômica - Arrocho do governo é recorde
Setor público economizou R$ 97 bilhões em 12 meses ou 5,16% do PIB.
Trata-se do maior índice desde outubro de 1994.
Superávit ultrapassa com folga a meta para o ano, de 4,25% Está em curso o maior aperto nos gastos públicos dos últimos dez anos.
Na série de 12 meses encerrados em julho, União, estados, municípios e empresas estatais pouparam R$ 97 bilhões, segundo dados divulgados ontem pelo Banco Central (BC).
Em relação ao PIB, o montante economizado equivale a 5,16%.
Trata-se da proporção mais elevada em espaço de 12 meses desde o período encerrado em outubro de 1994.
Essa poupança ou superávit primário é a diferença entre o que o governo arrecadou e o que gastou.
Um superávit elevado indica que a arrecadação maior e despesa em queda.
Esse saldo positivo é usado para pagar a dívida pública.
É hora de acabar com os sacrifícios
Lauro Veiga Filho de Goiânia
"A onda conservadora que contamina todas as decisões da equipe econômica, reforçada neste momento de crise política, ameaça produzir mais arrocho, conforme este jornal havia antecipado.
Pretende-se zerar o déficit do setor público via novos cortes de despesas, a pretexto de preservar a estabilidade na economia.
O estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) mostra que o combate à sonegação pode trazer ganhos mais imediatos e a custos mais baixos para a economia em geral e para o contribuinte, em particular.
Uma redução nos níveis de sonegação identificados pelo Instituto teria como efeito mais óbvio um aumento na arrecadação, abrindo espaço para o governo reduzir o peso dos impostos sobre todos os contribuintes.
Como vantagem adicional, poderia ser dispensado o recurso a novas reduções de despesas, poupando investimentos públicos.
Os números levantados pelo IBPT sugerem que essa possibilidade não deveria ser desprezada pela equipe econômica." (Brasil de Fato, Edição Nº 130)
vá conferir
SUA CARA NO OUTDOOR
O artista de Sarajevo, Braco Dimitrijevic, que desenvolve um ensaio de retratos com anônimos nas ruas, lançou o portal www.casualpasserby.com e uma campanha, nos outdoors e cartazes publicitários de Londres, com suas fotos autorais.
O site tem o patrocínio de algumas instituições de peso, como a galeria Tate Modern.

~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~

requentando o pão de queijo

"num falei?" Itamar Franco retorna ao Brasil de olho no Palácio do Planalto
Com o objetivo de voltar ao Palácio do Planalto nas eleições do próximo ano, o ex-presidente da República Itamar Franco (PMDB) desembarcou, nesse domingo, em definitivo no Brasil, três dias depois de deixar o cargo de embaixador na Itália. ... Publicamente, entretanto, o ex-governador evita expor seu desejo de administrar o País por uma segunda vez. O motivo é que o principal obstáculo que ele irá enfrentar está justamente numa ala do PMDB, que, por duas vezes (1998 e 2002), conseguiu barrar este desejo de Itamar. Portal UAI

Dirceu afirma que não pagará por crimes que não cometeu
"Dizendo-se disposto a escrever um livro sobre seus 30 meses de governo – dos quais, confessa, sente saudades – , o ex-chefe da Casa Civil José Dirceu volta à cena com apetite para briga, dentro ou fora do PT. A primeira delas é para defender sua biografia. Dirceu, segundo interlocutores, já avisou aos petistas que não assumirá os erros cometidos pelo comando do partido enquanto estava no governo. “Do Lula ao faxineiro do PT, todo mundo sabe: essa conta do Delúbio eu não vou pagar.” Dirceu insiste que o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o ex-secretário do partido Silvio Pereira não eram de seu grupo político. Antes acuado, afirma que irá a público mostrar que se manteve longe da vida partidária nos anos dedicados ao ministério". (Catia Seabra, Folha)
? Saibam porque neste fim de semana não circulou a revista ISTO É em Brasília... O Senador Paulo Otávio comprou todas as revistas, será porque? Acesse o link abaixo: http://www.terra.com.br/istoe/1858/brasil/1858_o_golpe_do_senador.htm Devemos repassar pra todos, principalmente cidadãos de Brasília... Amigos, repassem este email para o maior número possível de pessoas, este "senhor" está querendo ser o futuro governador do Distrito Federal. (Geraldo Machado por e-mail) fui ao endereço e encontrei: O golpe do senador Paulo Octávio é processado pelo Ministério Público por ganhar R$ 160milhões em obras superfaturadas que causaram prejuízos ao fundo de pensão dos funcionários da CEF. Amaury Ribeiro Jr. trecho: "As investigações estão em cima de uma espécie de fundo de investimento imobiliário, criado pela Funcef em 1998 em sociedade com as construtoras Paulo Octávio Investimentos Imobiliários Ltda. e Conbral S.A. para construir e administrar o empreendimento sob a fiscalização da Comissão de Valores Imobiliários (CVM)". "Com as manobras e um desembolso de apenas R$ 11,5 milhões no fundo, obtidos com a venda antecipada dos imóveis, a construtora conseguiu faturar R$ 113 milhões e receber R$ 47,5 milhões de lucros como cotista e a título de integralização de cotas." ..."a mesma sorte não teve a Funcef. Apesar de ter investido R$ 6 milhões, o fundo amargou um prejuízo de R$ 15 milhões". ... "A devassa na CEF atinge também 30 empreendimentos da Funcef construídos durante o governo Fernando Henrique. Os auditores estimam que o fundo levou um prejuízo de R$ 1,2 bilhão. ..."No longo prazo, esse rombo pode comprometer as aposentadorias dos servidores, que recolhem mensalmente uma taxa de contribuição à Funcef. Mas de jeito nenhum prejudicará as dos diretores do fundo que tocaram o empreendimento Superquadra 311 Norte com o senador. Responsável pela aprovação do projeto, o ex-presidente da Funcef José Fernando de Almeida enriqueceu da noite para o dia".

agosto 28, 2005

uns e outros

uns
"Delicadas denúncias de corrupção foram anunciadas ao longo do mandato de Fernando Henrique Cardoso. Até mesmo a compra de votos para a aprovação da reeleição, como é sabido. Tais denúncias, no entanto, não tomaram o vulto agora observado. Três razões contribuíram para que o governo FHC tivesse êxito na empreitada de abafar o estridente, porém inócuo, alarde oposicionista: a pouca atenção dedicada pela imprensa a essas denúncias, as poucas cadeiras ocupadas no parlamento pelos partidos de oposição e a bem-sucedida costura política entre o Executivo e o Legislativo, evitando sucessivas tentativas de criação de CPIs".
e outros
"No caso do governo Lula, acontece o inverso. Problemas oriundos da má gestão política na distribuição dos recursos de poder prepararam o cenário para que a oposição fizesse o seu alarde. Com o auxílio dos serviços prestados pela imprensa, veio à tona o desejo público de ver passados a limpo os rumores em torno de casos de corrupção".
ORKUT SEM LEI
Defesa da barbárie ganha escala
Confissões de furtos, pregação da violência, troca de experiências sobre bombas, articulação de rachas no trânsito por todo o Brasil, discriminação, intolerância, defesa de chacinas, tortura e execuções, negação dos direitos humanos – tudo isto pode ser encontrado no fenômeno Orkut, o sítio líder de acessos à Internet no Brasil.
Há um ano, comunidades racistas ou nazistas reuniam algumas dezenas, no máximo centenas de pessoas. Agora, porém, o problema teve a temática ampliada e adquiriu escala.
Após um levantamento feito nos dois últimos meses, a Agência Repórter Social contabilizou mais de 660 mil pessoas nessa lista da barbárie.
opinião
"A corrupção não ocorre por problemas morais.
Ocorre devido a falhas na estrutura institucional do Estado e na estrutura administrativa", avalia o diretor executivo da Transparência Brasil, Claudio Abramo.
Para combatê-la, é necessário desmascarar seus mecanismos.
dupla sena: Daniel Danta$ e Marco$ Valério
O dono do Grupo Opportunity, também acostumado a agir nas sombras, foi convocado a prestar esclarecimentos em duas das comissões de inquérito que investigam o esquema montado pelo publicitário Marcos Valério. A CPI dos Correios teve acesso aos dados fiscais e bancários da Telemig Celular e da Amazônia Celular, controladas pelo Opportunity. Juntas, as empresas depositaram mais de R$ 150 milhões nas contas das agências DNA e SMPB, de Marcos Valério. Análises preliminares de técnicos da CPI indicam que uma parte substancial dos depósitos não corresponde a serviços de publicidade. CartaCapital Reportagem na edição impressa www.cartacapital.com.br Dica A Revista Caros Amigos, de agosto/2005, traz a reportagem de Marina Amaral sobre Daniel Dantas. E, na mesma edição, a reportagem de João de Barros “O DNA de Marcos Valério”. Imperdíveis.
nouvelle pauvre personne
Edemar Cid Ferreira,
dono de uma das maiores coleções de obras de arte do país, ex-controlador do Banco Santos, vive hoje do aluguel de imóveis e da ajuda que recebe de cinco amigos.
São R$ 200 mil mensais de renda - metade vem das locações e metade dos amigos, - segundo declarou em seu depoimento ao juiz da 6a. vara criminal da Justiça Federal em São Paulo.
Good boy no Good bye
Ah, o Palocci...
Petista de alma branca, seria o caso sublinhar.
De fato, no domingo 21, o ministro da Fazenda fala em rede, declara-se em perfeita sintonia com a moral e os bons costumes, e o comboio da economia nativa volta a transitar sobre os trilhos desenhados pelo mercado. Perdão, pelo Mercado. Razão da paz reconquistada: a repetida garantia de que, qualquer que venha ser o desfecho da crise, a política econômica não muda. Os endinheirados do Brasil ficam aliviados. Não são muitos, os endinheirados, mas cada um vale por cem. Um por cento dos brasileiros detém 50% dos bens. Haja desigualdade no país vice-campeão mundial em má distribuição de renda. Mino Carta (CartaCapital, 31/08/2005)

agosto 27, 2005

eleições PT
Cinco candidatos de oposição à presidência nacional do PT realizaram nesta sexta-feira à noite, em Porto Alegre, um debate marcado pela ausência do presidente interino da legenda, Tarso Genro, que representa o Campo Majoritário no processo eleitoral interno. (Portal UAI) frases " É preciso sempre salientar que este PED** se realiza, não por causa da crise, mas sim por uma agenda partidária, definida previamente. Neste sentido, ficam ainda mais estranhas as manifestações públicas de colegas deputados do auto-intitulado “Bloco de Esquerda”. Alguns se esforçam para ocupar espaços privilegiados nos jornais e perseguem seus quinze minutos de fama nos horários nobres das televisões, pelo simples fato de marcarem data para sair do PT, caso o resultado da eleição interna não contemple suas posições". Maria do Rosário, Deputada Federal (PT-RS) e candidata à presidência Nacional do PT
"Deu na Folha de S. Paulo: "Foi após uma pergunta da platéia, feita por uma jovem de 17 anos, que Tarso afirmou: Neste momento, não saberia dar argumentos (para que um eleitor vote no PT)". Um colunista da mesma Folha classificou esta atitude de "franqueza corajosa e surpreendente". E concluiu: "É o definitivo atestado de óbito de um partido". Supondo que Tarso tenha realmente dito isto, é o fim da picada: o presidente interino, candidato à presidência nacional, não sabe dar argumentos para alguém votar no PT. A pergunta inevitável é: qual é o argumento para votar em Tarso presidente do PT, se ele não tem argumentos para alguém votar no PT?" Valter Pomar, Terceiro vice-presidente nacional do PT http://www.pt.org.br/
poesia Dias em Seguida estoit il lors temps de moy taire? françois villon vida — a que me convidas? aos becos sem saída, às noites mal dormidas, à esperança perdida, ao dano dos inseticidas, à brasília podrida, à fé de n. s. aparecida, às idéias traídas, às poesias reunidas, às migalhas do rei midas, às verdades não vividas, aos dias em seguida? vida — a que me condenas? à retribuição das penas, ao riso das hienas, aos banqueiros da onzena, ao assassino de viena, à boa alma de mecenas, ao remorso de madalena, ao socorro da sirena, ao torpor das cantilenas, à calvície de melena, ao destino das antenas, a morrer apenas? Régis Bonvicino In: BONVICINO, Régis. 33 poemas. São Paulo: Iluminuras: Secretaria de Estado da Cultura, 1990. NOTA: Publicado no Folhetim de 01 jan. 1988; Este poema foi escrito no dia do 88o. aniversário da República www.itaucultural.org.br
reclamar com o Bispo...
ANATEL alega limitações orçamentárias e suspende, a partir de hoje, atendimento prestado aos consumidores pelo 0800.
Com a medida, a agência deixará de atender a cerca de 10 mil pessoas que diariamente ligam para fazer algum tipo de reclamação, denúncia ou em busca de informações.
A Anatel informou que os serviços de atendimento por meio da internet e fax estão mantidos**. Os usuários também podem ir pessoalmente*** a uma das "Salas do Cidadão", localizadas nos escritórios estaduais da agência.
** o consumidor paga *** e onde não tem "Salas do Cidadão"?
FMI dever de casa cumprido o resto é bobagem
FMI reitera apoio a Palocci e diz que crise não preocupa Para Thomas Dawson, Diretor de Relações Externas, o Fundo avalia que "desenvolvimentos recentes na política não afetaram a performance macroeconômica e suas políticas, e o forte cenário da política econômica ** permanece firme no devido lugar". ** leia-se: as políticas fiscal e monetária em curso, as expectativas sobre a inflação e a arrecadação. NÃO FALEI? "As contas do setor público acumulam no ano, até julho, um superávit primário de R$ 68,745 bilhões. O esforço fiscal nos sete primeiros meses do ano é correspondente a 6,27% do PIB, valor muito acima da meta de superávit fixada pelo governo para 2005 de 4,25% do PIB". www.superavit.com.br/
ORKUT 'rede de amigos não muito confiáveis'
alerta
Vírus do Orkut rouba informações bancárias dos internautas
Piratas virtuais descobriram uma maneira de usar o site de relacionamento Orkut para lucrar. Utilizando o nome da popular página, fraudadores conseguem instalar no micro das vítimas o código Banker.abg, que rouba informações bancárias digitadas no computador.
A estratégia foi identificada nesta semana pela empresa de segurança Batori. Para aplicar o golpe, os piratas enviam e-mails em português dizendo que os internautas devem fazer atualizações do Orkut - o objetivo, dizem, é evitar problemas já tradicionais do site, como mensagens de erro.
A CORRUPÇÃO É CAPITALISTA
O economista Raymond W. Baker conta as tramóias do dinheiro sujo e o seu elo com a pobreza professor convidado da Brookings Institution, em Washington, onde orienta um projeto chamado Fuga de Capital, Pobreza e Livre Mercado. membro-fundador do Center for International Policy, cuja missão é “promover uma política externa norte-americana baseada na cooperação internacional, desmilitarização e respeito aos direitos humanos”. acaba de lançar o livro Capitalism’s Achilles Heel: Dirty Money and How to Renew the Free-Market System (O Calcanhar-de-Aquiles do Capitalismo: Dinheiro Sujo e Como Renovar o Sistema de Livre Mercado). Segundo Baker, é preciso promover uma microrrevolução que retome os ideais do liberalismo e do livre mercado, que deles sejam expurgadas a ilegalidade e a corrupção e que se reavivem as idéias do economista Adam Smith. Cartacapital Leia trechos da entrevista em http://clochard.weblogger.terra.com.br/index.htm

agosto 26, 2005

esclarecer não dói
O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) defendeu nesta sexta-feira a convocação do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, para depor na CPI dos Bingos. Frases: "esta é a hora de se eliminarem dúvidas, porque o responsável pela gestão econômica do País não pode permanecer no governo sob suspeita' ... quem exige "investigação cabal e definitiva" dos fatos não compromete a economia. "o que pode comprometer a economia é a corrupção". a presença do ministro será esclarecedora, eliminará dúvidas e o preservará, "se realmente estiver imune às denúncias", para continuar no exercício da função.
(Portal UAI)

... eu só queria entender

Oposição e governistas concordam que ainda não há necessidade de convocar Palocci
Pelos critérios que o relator vem propondo, de só convocar quando houver provas, não há sentido em chamar o ministro Palocci, defende Tião Viana (PT-AC). Está claro que as ligações telefônicas registradas entre os dois, eram conseqüência de uma relação pessoal. O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) afirmou que é necessário ter cuidado para convocar o ministro Antonio Palocci. Não devemos jogar fora a credibilidade da economia, afirma.
ah! bom! O discurso forte em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou renúncia ou suicídio repercutiu bem entre os membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que se reuniu nesta quinta-feira em Brasília. ( Portal UAI)

nem precisa explicar...

charge:maringoni
" os valores de mercantilização do mundo - pregados pelos que acreditam que o mercado define o valor de todas as coisas - são o caldo de cultivo, o cenário, que promove o reino do dinheiro - até chegar à prática política, que por definição deveria identificar-se com os interesses públicos. " (Emir Sader, jb online)
dois pesos duas medidas
“ Odeio parecer que estou sendo compreensivo com o ex-ministro José Dirceu, deputado em vias de cassação, mas a verdade é que a situação de Palocci não é muito diferente da do "Zé" — como diria Roberto Jefferson, seu inimigo íntimo. Em certo sentido, é até mais comprometedora. Waldomiro Diniz, que trabalhava na Casa Civil, foi flagrado pedindo propina. E Rogério Buratti atuava no gabinete do próprio Palocci. Contra Dirceu, há as acusações de Jefferson — prova documental, até agora, há de lambança com dinheiro, mas não de que o "Zé" comandava o esquema. Contra Palocci, há a acusação de um amigo, agora ex. Aliás, não há ninguém que tenha acusado Dirceu que lhe seja tão próximo quanto é Buratti do ministro da Fazenda. E por que um caso é só certeza, e outro tem o privilégio de todas as dúvidas? Por que o ex-chefe da Casa Civil é quase hostilizado, e o ministro da Fazenda tratado com papinha até pelas oposições? ...por causa da "estabilidade". Se o "Zé" saiu do ministério, Palocci tem de sair também. E pelos mesmos motivos. Essa história de que a economia vai para a breca é conversa mole. Palocci dizia até outro dia que o Brasil agüentaria até uma crise internacional. Um país assim não suporta uma troca de ministros? E, bem, uma coisa espero sinceramente: que Palocci não insista na história de que não há provas, o que afronta o Estado de Direito etc, etc, etc. Provas contra Buaratti já existem aos montes. Ele assume culpas, tanto é que pediu o benefício da delação premiada. Era, sim, íntimo do ministro da Fazenda. É alguém "de dentro", e não "de fora", a exemplo de Jefferson, que abre o bico. Só contundência e retórica jurídica não vão bastar. ” Reinaldo Azevedo http://www.primeiraleitura.com.br/auto/index.php?edicao=2186
fogueira das vaidades
Briga de egos gera disputa entre três CPIs no Congresso
vão assar os 'bodes'...
carta precatória ao Além
Buratti reafirma denúncias mas diz que
"a única prova é uma pessoa morta" Em depoimento, Rogério Buratti diz que "ouviu falar"
que um grupo ligado ao jogo no Brasil teria financiado campanha de Lula. Não apresentou provas.
"É muito difícil você falar de uma coisa, da qual você tem informações e não tem provas, porque a única prova é uma pessoa morta", declarou. Maurício Thuswohl - Carta Maior 25/08/2005

agosto 25, 2005

temor infantil O assunto da aula era medo. A professora começa a perguntar...
- Pedrinho, do que você tem mais medo?
- Da mula-sem-cabeça, 'fessora.
- Mas, Pedrinho, a mula-sem-cabeça não existe. É apenas uma lenda... Você não precisa ter medo.
- Mariazinha, do que você tem mais medo?
- Do saci-pererê, 'fessora.
- Mariazinha o saci-pererê também não existe. É somente outra lenda... Você não precisa ter medo.
- E você, Joãozinho? Do que tem mais medo?
- Do Mala Men, 'fessora.
- Mala Men? Nunca ouvi falar... Quem é esse tal de Mala Men?
- Quem é eu também não sei, 'fessora'. Mas toda noite minha mãe diz na oração: "Não nos deixais cair em tentação mas livrai-nos do Mala Men"... "O coração alegre aformoseia o rosto..." Prov. 15:13
recebido por e mail do Fabrício
“O cômico, o grotesco e o folclórico na vida forense”
Sentença de um juiz paulista, dando diminuta indenização à vítima que perdera o dedo mínimo, num atropelamento: " Não dou quantia maior porque o dedo mínimo não serve para nada e tende a desaparecer com a evolução da espécie. ” Aquele advogado que, para tocar a sensibilidade do júri, concluía a defesa: " o réu, senhores jurados, é um homem paupérrimo, mas honrado e trabalhador. Na última enchente, visitei o seu casebre. Boiavam, no chão alagado, as suas ferramentas de trabalho: boiava formão, boiava serrote, boiava martelo… “ Não se conteve o promotor. Violou a regra de que não se aparteia o adversário na peroração, e interveio para dizer que aquilo era uma sandice”. Desde quando martelo, serrote e formão bóiam? ”Veio tranqüila a resposta: " quanta ignorância! Se navio, muito mais pesado, bóia… “ E para não deixar de fora o Ministério Público: o promotor deu parecer contrário ao pedido da mãe para vender imóvel da filha menor, porém já de triste fama: ” MM. Juiz, sou contra. Conheço a mãe. Conheço a filha. Depois lhe conto. ” Sergio Bermudes www.nominimo.ibest.com.br
"Lavoura Arcaica II"
Nos dez primeiros minutos de "Lavoura Arcaica", um dos lançamentos em DVD mais aguardados do cinema brasileiro, já está colocado o dilema enfrentado (e superado) por Carvalho em sua adaptação do livro de Nassar, considerado "infilmável" por sua ação interior e sua prosa intrincada. Entre confiar na força das palavras ou buscar traduções audiovisuais para elas, o cineasta escolheu as duas opções. Nas mãos de um diretor menos hábil, o resultado poderia ser esquizofrênico. Nas de Carvalho, há uma perfeita alquimia entre cinema e literatura, entre uma adaptação livre e outra convencional. Essa foi a brilhante forma que o cineasta encontrou para traduzir o conteúdo do original, que trata da luta entre transgressão e conformidade.
“ Lavoura Arcaica ”, um dos lançamentos em DVD mais aguardados do cinema brasileiro