setembro 09, 2005

amargo regresso

"A recepção que o arrependimento da oposição prepara, em Brasília, para o presidente da Câmara que ajudou a eleger, promete amargar a viagem de volta do deputado Severino Cavalcanti. A articulação do pedido de cassação está pendente do apoio do naco do PT que escapou do pântano... Para facilitar a defenestração de Severino, oferece-se na bandeja a sua substituição por um petista, a ser escolhido na maré de boa vontade do consenso. ...o brilho da consagração internacional não inspirar o tribuno a encontrar uma explicação palatável para a enrascada em que se enleou... o eminente líder sertanejo estará embrulhado em lençóis de faquir. ...No ensaio das desculpas, o imaginoso Severino apresentou três versões diferentes...Quem tem três desculpas é porque não tem nenhuma. Da ONU à cassação são algumas horas de vôo no conforto da primeira classe, com passagem paga pela Câmara. É pisar em terra e mergulhar no inferno da cobrança indignada de parlamentares ensandecidos pelo risco da reeleição daqui a um ano e quatro meses, com o eleitorado xingando nas pesquisas, nas ruas, nas praças, nos palanques das comemorações da Independência. ...O que está em jogo é um mandato milionário e que o atual e repudiado presidente Severino e o seu antecessor, deputado João Paulo Cunha, adornaram com o aumento dos subsídios, com os criativos enfeites das mordomias, vantagens, benefícios que o credenciam como um dos melhores empregos do mundo. Bagatela para mais de R$ 100 mil mensais, com os por fora... Enquanto o laço aperta o gogó do bravo trapalhão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva folga com o alívio do aperto, ignora as vaias, discursa e testa os candidatos à vaga do Duda Mendonça". Villas-Bôas Corrêa. Da ONU à cassação. http://nominimo.ibest.com.br

Nenhum comentário: