setembro 07, 2005

dominó

A Crise assemelha-se àquela brincadeira com as pedras colocadas em fila.
Bastou empurrar uma e as demais vão caindo sucessivamente. Tal fila parece ter a extensão da Muralha da China. Sobrou para jornalistas. Li no Blog do Noblat o seu comentário à nota do Jornal Folha de São Paulo sobre a ameaça da divulgação de nomes de jornalistas que teriam recebido verbas da Câmara irregularmente, em represália às denúncias contra Severino Cavalcanti. Noblat escreve que a Federação Nacional dos Jornalistas deveria se sentir obrigada a exigir de Severino ou da assessoria dele a divulgação imediata da lista dos jornalistas que teriam recebido dinheiro irregularmente. Assim como a história do mensalão corria por aqui de boca em boca antes de o deputado Roberto Jefferson a denunciar, também corre a história de jornalistas pagos com dinheiro irregular pelo presidente anterior da Câmara.

Nenhum comentário: