setembro 11, 2005

A solidão de ser um Zero à esquerda

Trecho da entrevista concedida pelo vice-presidente da República José de Alencar publicada no Blog do Noblat: ..."vice não manda nada. Vice pede com empenho, com dedicação e com responsabilidade, e eu tenho pedido todo o tempo do nosso governo. Nunca me ouviram. Nem o próprio presidente. Ele está consciente de que essa política está correta, e é claro que discordo dele. Não posso concordar com uma coisa dessas, que é jogar dinheiro pela janela. ...O nosso discurso de campanha não assumiu o poder. Nós seguimos a política econômica que estava aí e que éramos contra, porque o país quase quebrou naqueles anos do Gustavo Franco no Banco Central. Só não quebrou porque Deus é brasileiro". "Se acontecer [o impeachment], independentemente da minha vontade, eu não abro mão do cumprimento do meu dever e não abro mão também dos meus direitos", disse Alencar à Folha, na última quinta-feira. "E mudo a política monetária", acrescentou.
Ô Maldade Comentário do noblat: "Alencar é um Severino honesto, rico e mais refinado - mas é um trapalhão como Severino".

Nenhum comentário: