outubro 25, 2006

aguardem:

'a guerra dos emboabas 2010'
- I -

No dia 3 de dezembro de 2005, quando os grão-tucanos diziam que as pesquisas que davam Serra vencendo Lula nada valiam ... escrevi:

...

Compreendo que o governador Aécio Neves (MG) não queira que a disputa [dentro do PSDB] implique a nacionalização de uma disputa paulista. Mas não deve dar espaço para que sua fala se confunda com um veto de endereço certo. Mesmo que não queira, dado o quadro, pode estar colaborando objetivamente para a reeleição de Lula. Reinaldo Azevedo [Primeira Epístola de Reinaldão aos corintianos e às outras torcidas também]

- II -

O PMDB deve ter candidato próprio à presidência em 2010, afirmam os analistas políticos consultados pelo G1 e esse nome pode ser o do atual governador de Minas (reeleito), Aécio Neves (PSDB).

Para o cientista político Gaudêncio Torquato, “não tem mais como o PMDB não sair com candidato próprio”. Ele acredita que deverá ocorrer uma grande disputa dentro do PSDB com vistas a 2010 entre José Serra, governador eleito de São Paulo, e Aécio Neves. Como resultado dessa disputa, Torquato prevê que Aécio poderá deixar o PSDB e se filiar ao PMDB para se tornar o candidato do partido.

“A banca paulista, de FHC, vai preferir Serra, e a mineira, vai preferir Aécio. No frigir dos ovos é possível que Serra tenha mais força. Se Serra ganhar, o Aécio sai do PSDB e poderá ser o candidato do PMDB, até apoiado pelo PT, quem sabe”, especula Torquato. Para o cientista político, Aécio é força decisiva no panorama nacional. Mariana Oliveira, do G1, em São Paulo [Partido se prepara para ter candidato próprio em 2010] 13/10/2006

- recordando -

Um dos episódios mais importantes da Guerra dos Emboabas foi o massacre de paulistas pelos emboabas, no chamado Capão da Traição. Nas proximidades da atual cidade de São João del-Rei, um grupo de paulistas chefiados por Bento do Amaral Coutinho. Este prometeu aos paulistas que lhes pouparia a vida, caso se rendessem. Entretanto, quando eles entregaram suas armas, foram massacrados impiedosamente.

Em represália, os paulistas organizaram uma tropa de mais ou menos 1 300 homens. Essa força viajou para Minas com o objetivo de aniquilar os emboabas, mas não chegou a atingir aquela capitania.

A guerra favoreceu os emboabas e fez os paulistas perderem várias minas. Por isso, eles partiram em busca de novas jazidas; em 1718 encontraram ricos campos auríferos em Mato Grosso.

Imagem: © multirio

2 comentários:

Anônimo disse...

O MAIOR DE TODOS OS ESCÂNDALOS

Um novo escândalo Proconsult está sendo armado na cara de todo mundo.
Para quem não sabe ou não lembra: O escândalo Proconsult foi um dos maiores esquemas de corrupção eleitoral armado entre a Rede Globo, o Ibope e a Proconsult.
O escândalo consistia em fabricar índices artificiais pelo Ibope, sendo divulgado com exclusividade pela Rede Globo, levando o povo burro a votar em quem aparentava estar na frente e por isso iria ganhar.
Agora estão fazendo uma falcatrua igual.
Estavam atribuindo a Lulla um índice que daria a vitória delle já no primeiro turno, embora jamais tivesse mais de 37 pontos. Tudo isso na esperança de - mais uma vez - levar o povo burro a votar em quem está na frente para eleger quem elles querem que ganhe a eleição.
A metodologia usada para a "pesquisa" está errada. A média utilizada está errada. O universo apurado é inconsistente com a distribuição demográfica do país.
Se essa falcatrua não tivesse sido desmentida por um instituto sério, bastaria a análise do próprio Ibope. Ou seja: O governo Lulla está avaliado como ruim ou péssimo por 56% dos entrevistados.
Logo, é impossível Lulla ter 50%.
Usando os mesmos números do Ibope, mais de 20% ainda não decidiu seu voto.
Logo, a soma dos percentuais não pode ser 100% e sim menos de 80%.
Estão agindo - e conduzindo as pesquisas - como se uma pessoa pudesse ter a cabeça no forno, os pés na geladeira, e concluindo que na média estaria excelente.
Lembrem-se que os maiores escândalos do desgoverno Lulla foram exatamente em cima da mídia e dos meios de comunicação. Em especial no item "Verbas de Publicidade".
Diante das denúncias de manipulação nos índices e falcatruas, que já divulgadas no exterior, chegou-se a admitir antes (de maneira muito tênue) um segundo turno. Mas continuam apostando no povo burro que vota em quem "vai ganhar", que é exatamente quem eles querem que ganhe, pois o povo vota em quem está na frente, como se eleição fosse loteria, onde quem acertar o vencedor ganha um prêmio.

Repassem para o maior número de pessoas possível.
Lulla nunca passou de 37% dos votos.

É o povo contra o ladrão, derrotando a corrupção.

Roméro Machado
romero@novanet.com.br

Anônimo disse...

A mídia e as eleições de 2006 será o tema do próximo “Debates Carta Maior”, a ser realizado nesta próxima quinta-feira, 26 de outubro. O evento acontece no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, às 19:00 horas, e será aberto ao público. Estão confirmadas as participações de Raimundo Pereira, colaborador da revista Carta Capital, Luiz Nassif, comentarista econômico da TV Cultura, Bernardo Kucinski, editor associado da Carta Maior, e Paulo Henrique Amorim, editor do blog Conversa Afiada . A mediação será feita pelo editor da Carta Maior, Flávio Aguiar. A TV Carta Maior (www.tvcartamaior.com.br) fará a transmissão do evento ao vivo.