outubro 31, 2006

Animem-se Curupiras,

é o aniversário do Saci!

Omar L. de Barros Filho

O registro do evento é resultado da “ação política” da Fundação da Sociedade dos Observadores do Saci, www.sosaci.org, criada em julho de 2003, por um grupo de amigos incomodados com mais um “inimigo externo” que vem desembarcando insidiosamente em nossa praia, o tal de “raloin”.

A estratégia de combate às bruxas puritanas (“e imperialistas”!) foi traçada em uma mesa de bar, o Sol Nascente (não é no Japão!), da cidade de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, em São Paulo. Com pouco mais de quatro mil habitantes, a tranqüila localidade virou a cidadela da luta em defesa de nossa magia. Famosa por sua boa cachaça, São Luiz do Paraitinga é vista como um ponto privilegiado de aparições de sacis, cujas existências permitem agregar ao caldeirão brasilino os ingredientes de três culturas.

Tais elementos, de acordo com os dirigentes da Sociedade dos Observadores de Sacis, também conhecida como Sosaci, são os que levaram à constituição da nação gigante da América do Sul: o índio, o negro e o europeu. “Na cultura indígena, o Saci é um curumim protetor da floresta com duas pernas. Na africana, adaptou-se a história na figura do negrinho de uma perna só trajando um gorro vermelho”, explicam os observadores de sacis, hoje mais de 800 espalhados pelo Brasil, de acordo com o último censo da entidade. Cabe lembrar que, na tradição romana, quando o escravo era libertado, ganhava um gorro vermelho, há muito peça indispensável na indumentária do Saci, que nasceu com uma perna só.

A expansão da idéia do aniversário do Saci está hoje garantida no país, graças ao apoio de algumas casas legislativas municipais, como a de São Luiz do Paraitinga, é claro, São José do Rio Preto, Vitória, e com processos em andamento nas câmaras de Curitiba, Juiz de Fora, Campinas e São Paulo. Além disso, os “sacizeiros” contam agora com um novo “instrumento” na divulgação de sua “plataforma”. Trata-se do lançamento do Anuário do Saci, pela Editora Publisher do Brasil, com textos de Mouzar Benedito , e ilustrações de Ohi. O leitor de ViaPolítica sabe que Mouzar Benedito é quem assina a coluna Brasil Adentro de nosso site, e não desconhece que o autor é especialista nas particularidades culturais e regionais do povo brasileiro, saber que transforma em originais crônicas. O Anuário do Saci traz boas histórias e ainda um calendário para os próximos três anos. Pode ser adquirido por R$ 26,00, através de pedidos ao mail livros@publisherbrasil.com.br ou pelo telefone (11) 3812 6233.

Adivinhem por que, leitores, os “observadores de sacis” são chamados assim? Porque são contra a criação de Saci em cativeiro!

31 de outubro, o Dia do Saci

Nenhum comentário: