abril 18, 2007

e depois?

STF abre ação penal contra 11 envolvidos no mensalão e transforma Genoino em réu Marcos Valério e quatro diretores do Banco BMG, inclusive o ex-presidente do Atlético Ricardo Guimarães, também foram atingidos pela denúncia Dois anos depois de vir à tona o escândalo do mensalão, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu abrir a primeira ação penal contra 11 pessoas acusadas de envolvimento no esquema. A abertura do processo criminal torna réu o deputado José Genoíno (PT-SP), além do ex-dirigente petista Delúbio Soares e do empresário Marcos Valério Souza. Até então, eles eram tratados apenas como investigados. A ação já tramitava na Justiça Federal de Belo Horizonte, mas foi transferida para o STF porque José Genoino ganhou direito a foro privilegiado depois de 19 de março quando foi diplomado deputado federal. Além de Genoino, Delúbio e Marcos Valério, a denúncia também atinge quatro dirigentes do BMG. São eles: Ricardo Annes Guimarães, João Batista de Abreu, Márcio Alaôr de Araújo e Flávio Pentagna Guimarães. Renilda de Souza, mulher de Marcos Valério, e os ex-sócios do empresário Ramon Cardoso, Cristiano Paz e Rogério Tolentino. Eles são acusados de gestão fraudulenta da instituição financeira e falsidade ideológica ao liberar "recursos milionários do BMG ao PT e às empresas ligadas a Marcos Valério, seja porque a situação econômica financeira dos tomadores era incompatível com o valor, seja porque as garantias dadas eram insuficientes". O relator da ação penal é o ministro Joaquim Barbosa, que já responde pelo inquérito principal do esquema.
Até o final de junho, o STF pode ainda transformar em ação penal o principal processo sobre o esquema do mensalão, que envolve 40 pessoas. Genoíno também está incluído nesse grupo, além do ex-ministro José Dirceu. A denúncia foi oferecida ao STF em março do ano passado pelo procurador geral da República, Antonio Fernando de Souza, que acusou 40 pessoas de participarem de uma organização criminosa que tinha como objetivo favorecer o governo, por meio de compra de aliados. portal uai

Um comentário:

DANIEL PEARL disse...

A Mídia na Berlinda: 1) No ano passado, a Editora Abril vendeu parte de seu capital a um grupo sul-africano. Matérias publicadas da revista Veja, insinuaram que empresa do filho de Lula, em parceria com a TV Bandeirantes estaria recebendo publicidade oficial indevida. Mas a Band não deixou barato. Em retaliação a Abril, veiculou, no seu telejornal noturno (terça-feira), um duro editorial em que insinuou que haveria ilegalidades na aquisição das cotas da Editora Abril pelo grupo empresarial sul-africano. 2) Por outro lado, no final de 2006, Roberto Requião não perdoou ninguém e meteu o pau na imprensa, entre elas: Folha de São Paulo, CBN, Mirian Leitão até Pedro Bial, entre outros. 3) Por que Lula é tão popular? Lula parece se converter em um enigma a ser decifrado, tanto para a direita, quanto para a esquerda. Reflitamos conjuntamente sobre por que Lula é tão popular?.Acesse o DESABAFO PAÍS: http://desabafopais.blogspot.com Um abraço, Daniel Pearl.