setembro 11, 2007

dia de poesia

BALANCETE
Correr
por estas estradas longas correr
por estas palavras ágeis
corretas
sem bifurcações enganadoras / correr
ao som do bom Paul Simon
e de tantas eumênides vorazes
notícias escabrosas
dívidas reajustáveis pelo tesouro
uma vontade de chorar que não resolve
/ nada é o nosso tema
e motivo /
((oh maya: ilusão é o teu nome))
ai dos que buscam a perfeição em tempos pardacentos!
Correr
por estas estradas vastas como a vida
a suportar além da própria dor intransferível
a desgraça nacional.

Nenhum comentário: