dezembro 20, 2008

BOAS FESTAS

Se a mim me mandassem dispor por ordem de precedência a caridade, a justiça e a bondade, o primeiro lugar dá-lo-ia à bondade, o segundo à justiça e o terceiro à caridade. Porque a bondade, por si só, já dispensa justiça e caridade, porque a justiça justa já contém em si a caridade suficiente. Caridade é o que resta quando não há bondade nem justiça. (José Saramago, Cadernos de Lanzarote, p. 654)

novembro 10, 2008

adeus

A cantora sul-africana Miriam Makeba, 76 anos, conhecida em todo o mundo como "Mama África" e famosa no Brasil pela música 'Pata Pata', faleceu na madrugada de domingo para segunda-feira vítima de uma parada cardíaca (Portal UAI)

setembro 27, 2008

adeus

recebido por e-meio

Isso sim é uma forma didática de explicar a crise americana! É assim:
O seu Biu tem um bar na Vila Carrapato e decide que vai vender pinga "na caderneta" aos seus leais fregueses, todos bebuns e quase todos desempregados. Porque decide vender a crédito (fiado), ele pode aumentar um pouquinho o preço da dose da branquinha (a diferença é o sobrepreço que os pinguços pagam pelo crédito e o aumento da margem para compensar o risco). O gerente do banco do seu Biu, um ousado administrador formado em curso de emibiêi, decide que as cadernetas das dívidas do bar constituem, afinal, um ativo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento do seu Biu, tendo o "pindura dos pinguços" como garantia. Uns zécutivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, CCD, PQP, TDA, UTI, OVNI, SOS ou qualquer outro acrônimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer. Esses adicionais instrumentos financeiros (porrada de sigla que ninguém sabe o que é), alavancam o mercado de capítais e conduzem a operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (no nosso caso são as tais cadernetas do seu Biu). Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países. Até que alguém descobre que os bebuns da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas, e o Bar do seu Biu vai à falência. E assim, toda a tal "cadeia", chamada mercado de capítais, sifu!

retornando

junho 14, 2008

adeus

Um dos maiores intérpretes de sambas-enredo do país, José Bispo Clementino dos Santos, o Jamelão, morreu às 4h deste sábado, na Casa de Saúde Pinheiro Machado, no Rio de Janeiro, aos 95 anos. (portal uai)

junho 08, 2008

ninguém sabe...ninguém viu...

Building a Future On Science

Brazilian neuroscientist Miguel A. L. Nicolelis taps into the chatter of neural populations to drive robotic prosthetics. Now he hopes to tap the potential of his country's population by building them a network of science cities

By Christine Soares

SCIENTIFIC AMERICAN

maio 02, 2008

Lula no reino de Hades

Lula cria conselho para evitar que PMDB deixe a base

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu criar uma espécie de conselho permanente do PMDB para consultas políticas regulares entre o Planalto e a cúpula partidária e para tentar, apesar das desavenças provocadas com a disputa pelas prefeituras segurar os peemedebistas na base aliada.

(...)

Ficou acertado que o conselho peemedebista vai ser integrado por Temer, Jobim, Alves e o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (BA). (portal uai)

* * * * * * * * * * * *

"Convém lembrar que a primeira lei a ser respeitada no mundo subterrâneo era que, uma vez adentrado nas suas profundezas ninguém dali sairia, a não ser que cumprisse os rituais de purificação."

lições da mitologia:

Prometeu era filho de Japeto, um Titã e Climene, uma Oceânida. Por possuir o dom da previsão, permaneceu ao lado de Zeus na guerra contra Cronos e os Titãs, a Titanomaquia, pois sabia que ele seria o vencedor. Apiedou-se dos homens que comiam os alimentos crus porque não tinham o domínio do fogo. Resolveu então furtar do deus Hélios, o condutor do Sol um facho de fogo e trouxe-o até a superfície da Terra, entregando-o aos homens. Zeus ficou muito irritado e condenou Prometeu a permanecer acorrentado em um rochedo no Tártaro, com uma peculiaridade – uma águia vinha comer seu fígado todos os dias. Durante a noite o fígado se recompunha, de modo que no dia seguinte a águia comia-o novamente.

Histórias do Hades

abril 30, 2008

sangue de índio

Bilionário brasileiro quer reivindicar terras em Roraima

Para Eike Batista, filhos também têm direito a parte da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima

O bilionário Eike Batista é o novo aliado da causa dos arrozeiros que se recusam a sair de áreas indígenas já demarcadas em Roraima. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Durante conversa com empresários, nesta semana, em São Paulo, Batista disse que, como seus dois filhos têm "17%" de sangue indígena – por parte da mãe, Luma de Oliveira -, vai reivindicar o quinhão que caberia à família nas terras.

Batista afirmou ainda acreditar que em 10 anos o Brasil terá mais petróleo que a Arábia Saudita; repetiu que pretende ultrapassar a fortuna de Bill Gates; e elogiou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Portal Uai)

E se a moda pega?

abril 22, 2008

cuidado com bolsas e bolsos!

Justiça concede habeas corpus para prefeito de Juiz de Fora

Sueli Cotta - O Globo BELO HORIZONTE - A Justiça concedeu nesta terça-feira um habeas-corpus para o prefeito de Juiz de Fora, Alberto Bejani, preso há 14 dias pela Polícia Federal na operação Pasárgada.
O homem está solto!

abril 17, 2008

solidariedade

Polêmica: Sargento que trocou de sexo quer voltar ao Exército

Fabiano Portela passou a se chamar Fabiane, atuava como enfermeira em Juiz de Fora e agora está de licença.

Está aberta a discussão sobre um dos mais polêmicos temas da atualidade e sua relação com a cultura de uma das mais antigas corporações do país: o transexualismo, considerado uma doença mental, e o Exército brasileiro. Em 1998, Fabiano Portela, natural de Juiz de Fora, então com 18 anos, decide seguir carreira militar e passa no concurso da Escola de Sargento das Armas (EsSA), em Três Corações, no Sul de Minas. Uma década depois, ele vence a moléstia, caracterizada pela divergência entre a sexualidade anatômica e a psicológica – a pessoa tem a convicção de pertencer a um gênero, mas têm genitais opostos –, e se torna a sargento Fabiane Portela, aos 28 anos, graças à cirurgia de mudança de sexo. Mas, não é mais aceita nas Forças Armadas.

...

O problema é reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina e pela Classificação Internacional de Doenças (CID).

...Orientada pelo psiquiatra, Fabiane começou o tratamento com hormônios e escondia seu corpo nas idas ao quartel para continuar a receber sua remuneração.

Ela justifica a omissão pelo fato de o Sistema Único de Saúde (SUS) não arcar com a cirurgia de mudança de sexo:

... Em 2007, Fabiane diz que foi pressionada pelo Exército a fazer um exame clínico feito pela Junta de Recurso. Caso discordasse do resultado, não teria chance de impetrar um recurso administrativo, cabendo apenas buscar na Justiça seus direitos.

Como Fabiane se recusava a fazer os exames, foi convocada a retornar ao posto em 3 de março. Ela ainda não havia feito a cirurgia e, ao chegar no quartel, teve uma crise histérica, sendo levada para o Hospital Geral de Juiz de Fora.

“Lá, me deram os medicamentos Aldol e Fenergan e me fizeram passar pela Junta de Recurso e por uma avaliação. Assinei os pareceres, sem condições de discordar. Pergunto: porque assinaria documentos que atribuem a mim outros problemas, como transtorno de hábitos e impulsos, se não tenho essas doenças?”, questiona.

Ela ainda não está em condições de voltar para o Exército por causa das limitações físicas decorrentes do pós-operatório. Depois de assinar os pareceres nos quais o Exército se baseou para afastá-la, Fabiane fez um boletim de ocorrência e apresentou denúncia aos ministérios públicos Militar e Estadual. O Estado de Minas entrou em contato com o Exército e o coronel Brandão disse que não teria tempo hábil para responder às acusações. Por meio de nota oficial, a corporação informa que Fabiane está afastada por problemas psiquiátricos. portal uai

abril 16, 2008

esse é o Cara!

NÃO CHUTE BOLETEIRO

Cachaceiro ou futeboleiro, não chute boleteiro Sobe ao palanque e grita tua palavra de ordem Explode tuas tão loucas verdades.

Cachaceiro, cai na rua e grita amém quando acordar Pra no próximo dia poder novamente, De língua enrolada, Soletrar teu amém.

Futeboleiro, vai ao campo e chora ao te ver perder do teu adversário. Chuta tudo, mas não chuteboleteiro, ou chutaboleteiro, Como preferir, de acordo com a ortografia que te parecer correta.

Ah! O que é correto quando tu te vês acorrentado a tuas verdades? Chutaboleteiro, se assim preferir, mas espera o troco. Ou chuteboleteiro, se achar mais estético, mas não tenta travar uma discussão Quando te encontrar já travado.

Boleteiro chuta sem trave e faz o gol!

© Márcia Sanchez Luz

obrigada Romário por fazer a diferença!

abril 15, 2008

em Pasárgada:

Justiça nega liberdade provisória para Bejani
O desembargador da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Sérgio Resende, negou, no fim da tarde de ontem, pedido de liberdade provisória para o prefeito Alberto Bejani (PTB), que teve prisão em flagrante decretada, na semana passada, por posse ilegal de arma de uso restrito. O magistrado considerou a petição feita pelo advogado Marcelo Leonardo mal instruída, por não conter elementos de provas. A defesa, por sua vez, usou em sua argumentação decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), onde acusados em situações análogas à do prefeito conseguiram habeas corpus. Hoje o pedido segue para análise da Procuradoria Geral de Justiça e retorna para julgamento definitivo no TJMG. (Tribunademinas)

abril 14, 2008

ação e resultado

OPERAÇÃO PASÁRGADA
Apesar da decisão do Tribunal Regional Federal (TRF), de libertar os detidos pela Polícia Federal na Operação Pasárgada, oito dos 35 presos na Penintenciária Nelson Hungria, em Contagem, incluindo o prefeito de Juiz de Fora, Carlos Alberto Bejani (PTB), não foram soltos. O advogado de defesa do prefeito, Marcelo Leonardo, disse que entrará com pedido de liberdade provisória. Em Juiz de Fora, um ato público foi realizado sábado pela manhã, no Calçadão, quando mil assinaturas foram recolhidas, pedindo o afastamento imediato de Bejani. fotomontagem (foto do Portal Uai)

abril 10, 2008

homenagem à Bandeira

Vou-me Embora pra Pasárgada

Manuel Bandeira

Vou-me embora pra Pasárgada Lá sou amigo do rei Lá tenho a mulher que eu quero Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada Vou-me embora pra Pasárgada Aqui eu não sou feliz Lá a existência é uma aventura De tal modo inconseqüente Que Joana a Louca de Espanha Rainha e falsa demente Vem a ser contraparente Da nora que nunca tive

E como farei ginástica Andarei de bicicleta Montarei em burro brabo Subirei no pau-de-sebo Tomarei banhos de mar! E quando estiver cansado Deito na beira do rio Mando chamar a mãe-d'água Pra me contar as histórias Que no tempo de eu menino Rosa vinha me contar Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo É outra civilização Tem um processo seguro De impedir a concepção Tem telefone automático Tem alcalóide à vontade Tem prostitutas bonitas Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste Mas triste de não ter jeito Quando de noite me der Vontade de me matar — Lá sou amigo do rei — Terei a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada.

Prefeitura de Juiz de Fora: ação e resultados

PF encontra R$ 1 milhão e arma irregular na casa do prefeito de Juiz de Fora

março 25, 2008

Adeus, BBB8!!! Já vai tarde...

Opa. Se o que é bom dura pouco, quanto tempo dura o que é ruim? A resposta – três meses! Mas nem tudo está perdido. O melhor momento do BBB8 será na noite desta terça. Sim. Esse lixo acaba! Sempre há a ameaça de continuação, de uma nova edição no ano que vem e tal.

Mas só de saber que a partir de amanhã ninguém mais vai falar nesse negócio, nessas pessoas aí - que a maioria delas ninguém vai lembrar daqui, sei lá... um mês... rá!

Só de pensar que acabaram essas “reportagens” que nos empurram para intrigantes discussões sobre quem é boiola, quem é cafajeste, quem é dissimulada, qual moça beija na boca da outra moça... sinceramente?!

Já é um baita alívio.

Acho que o público não tem culpa de gostar do que está ali. Se tem uma coisa que a audiência de TV aberta não gosta de fazer é pensar. Um pouquinho que seja.

Graças a isso, o programa nada de braçada, pode ser manipulado, ter seu vencedor trabalhado pelo senhor Boninho e companhia em cada minutinho de ilha de edição gasto para levar o que acontece em 24 horas nos parcos minutos exibidos diariamente pela Rede Globo.

Quem sai de lá vive batendo nessa tecla. Outro dia levamos o Alberto Cowboy num videochat com a namorada dele, a deliciosa Bruna, e os dois confirmaram. O troço é manipulado, as pessoas recebem orientações sobre como se portar etc.

Depois ficam à deriva no mundo da fama, a exemplo do próprio casal citado. Muito simpático, muito agradável, mas que chegou no quintal do sucesso e dali não passará.

São apenas mais dois que se sujeitaram a participar de um jogo de interesses e que lutam para continuar nele, na guerrilha por um lugar aos holofotes, mesmo fora da casa. Têm poucas chances de galgar coisa melhor, simplesmente porque não foram preparados pra isso.

Fama, celebridade, é uma coisa. Talento é outra.

E é esse jogo de cartas marcadas que o público insiste em acompanhar ano a ano, como se fosse uma novela das 8. Mas é sangue mesmo, não é mertiolate. São pessoas. E o povo em seus lares acha que realmente o que acontece ali é decidido pela vontade popular!!!

Caramba!

Ninguém se preocupa com mensagens, não se aprende nada de bom assistindo ao programinha. Não há um valor a ser perpetuado. Amizade, obstinação, altruísmo, sinceridade? Pra que? As pessoas só querem aquele milhão, aquele carrão, aquele buzanfão na Playboy.

E os telespectadores estão apenas se divertindo vendo televisão, da mesma forma que se divertem em seus locais de trabalho, em suas vizinhanças, de uma maneira simples e barata, que as valoriza imensamente enquanto seres humanos: perceber no outro algum defeito.

Rá!!! Se o outro é canalha é porque nós somos os bons. Se a outra é maquiavélica, nós somos os angelicais. Ora. Desse jeito. Narciso acha feio o que não é espelho, diz Caetano Veloso. E o público, pobre público, nem percebe que não há exercício de livre arbítrio embutido na coisa toda.

As pessoas são induzidas.

Recebem a vítima da semana pronta, eleita pela edição, e a ela dedicam todo seu rancor, todo desprezo de quem não consegue lidar com o fato de que todos nós podemos ser bons e maus, tudo ao mesmo tempo. Só depende dos olhos de quem vê, da versão de quem conta a história.

O telespectador não tem culpa. A culpa é toda nossa, profissionais de TV, que estamos fazendo uma programação de gosto duvidoso não é de hoje. Qualidade não é apenas acabamento, é também conteúdo. Esqueceram disso?

A Globo arrota essa excelência, mas está destruindo o senso crítico do brasileiro há décadas fazendo porcaria com muita competência técnica. De cada 10 produções, acerta numa. Muito pouco, para quem detém quase 90% da verba publicitária de TV no país.

Poderia arriscar mais.

Eu me pergunto a cada temporada: como alguém, em sã consciência, pode gostar de uma coisa dessas? Tchau, BBB8. Já vai tarde. E vem aí o BBB9. Uhu!!!

Tô louco pra não ver...

Robson Leite

março 07, 2008

'mondo cane'

Um dia após um grupo de 30 brasileiros ter ficado retido em Madri (Espanha) e sofrido maus-tratos, conforme alguns deles relataram, sete espanhóis foram impedidos de entrar no Brasil e deportados para seu país. Eles foram barrados no aeroporto internacional de Salvador na quinta-feira à noite. Segundo a polícia, o motivo foi falta de dinheiro, e não retaliação. (Portal Uai)

março 02, 2008

LULA & STF

O outro lado do vexame
Luiz Weis
Jamais se poderá dizer que o presidente Lula não capricha em dar motivo para a imprensa desancá-lo. A sua "espantosa incontinência verbal", como escreve hoje na Folha o colunista Clóvis Rossi, açula o duplo oposicionismo da mídia. Aquele, legítimo, do qual, no limite, todo governante deve ser objeto - "imprensa é oposição, o resto é armazém de secos e molhados", na definição de Millôr Fernandes - e aquele, inaceitável, que decorre de sua hostilidade prévia, de fundo ideológico, a esse governante em particular. A soma das duas modalidades se traduz nas insuficientes críticas, em artigos assinados e editoriais deste sábado, ao ministro do Supremo e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello - o alvo dos condenáveis ataques de Lula ao Judiciário. Mello costuma atropelar o princípio de que juiz só fala nos autos. Nem quando presidiu o STF deixou de se manifestar fora de hora. Um exemplo dessa insuficiência está no editorial "estadônico", em matéria de agressividade, da Folha. O comentário registra que "não é a primeira vez que o presidente do TSE abandona a discrição que convém a seu cargo" e "falou demais". Mas a referência ocupa apenas 5 das 95 linhas do texto impresso. E nenhum jornal se lembrou de citar uma que fosse das manifestações indevidas do Meritíssimo. Publicada, a citação não diminuiria a gravidade da bordoada de Lula, nem valeria como circunstância atenuante para as suas rombudas palavras. Mas talvez fizesse o leitor ver que nesse vexame não há inocentes.
Verbo Solto

fevereiro 19, 2008

"é preciso ser conseqüente até o final"

“Meu dever elementar não é agarrar-me a cargos, e muito menos obstruir o caminho de pessoas mais jovens, e sim aportar experiências e idéias cujo modesto valor procede da época excepcional que me coube viver (...) Penso como Niemeyer, que se deve ser conseqüente até o final” (Fidel Castro)
imagem ultimo segundo

fevereiro 17, 2008

Parlamento aprova independência de Kosovo

Governo aguarda reconhecimento da comunidade internacional

O Parlamento de Kosovo aprovou a declaração da independência da província feita pelo primeiro-ministro Hashim Thaci durante uma sessão especial neste domingo na capital, Pristina. A sessão contou com a presença de 104 parlamentares

Entenda a independência e suas conseqüências

Durante a sessão, o primeiro-ministro de Kosovo, Hashim Thaci, afirmou que "muitas pessoas se sacrificaram para que a independência se tornasse realidade e esperamos por este dia durante muito tempo"."Kosovo é independente, soberano e livre", disse Thaci. "Hoje nós estamos entre as nações livres do mundo".

Ele garantiu que o país irá obedecer aos preceitos da ONU (Organização das Nações Unidas) e das leis internacionais e pediu o reconhecimento da comunidade internacional. (Portal Uai)

“El derecho de autodeterminación de los pueblos es sagrado y su puesta en práctica no puede depender de modas ni de conveniencias espúrias”

fevereiro 13, 2008

serviço de utilidade pública

As novas regras estabelecidas para o setor de telefonia móvel no Brasil pela Agência Nacional de Telecomunicações::

Créditos

As operadoras serão obrigadas a oferecer créditos pré-pagos com validade de até 180 dias e revalidar os expirados a partir da inserção de novos créditos, desde que antes do prazo de rescisão do contrato.

Fidelização

O prazo de carência deixa de existir e, com isso, mudanças entre planos podem ser feitas a qualquer momento. As regras permitem, no entanto, que a prestadora exija o cumprimento de prazo de permanência quando forem oferecidos benefícios ao usuário, como, por exemplo, a oferta de aparelhos subsidiados.

Atendimento pessoal

As prestadoras deverão ter pelo menos uma loja para cada microrregião de 200 mil habitantes, dentro de 24 meses, e uma loja para cada microrregião de 100 mil habitantes, em até 48 meses. Também deverá haver uma loja para cada grupo de 400 mil habitantes. Para as regiões com menos de 100 mil habitantes, os setores de venda que façam habilitação de terminais serão responsáveis por receber e encaminhar pedidos de rescisão de contrato, que poderão ser feitos também por outros canais de relacionamento da empresa com seus clientes, como call center e e-mail.

Cobrança

A prestadora só poderá cobrar chamadas realizadas há mais de 60 dias depois da negociação com o usuário. Garantem, também, a devolução em dobro, com juros e correção monetária, de valores cobrados indevidamente e pagos. Com essas determinações, agrega as disposições do Código de Defesa do Consumidor ao Regulamento do Serviço Móvel Pessoal.

Serviços de emergência

Chamadas destinadas a serviço de emergência serão gratuitas, inclusive para os usuários fora da área de registro, que não pagarão roaming. A regulamentação garante ainda que, para os usuários de serviços pré-pagos, essas chamadas e outras que não impliquem em débitos a ele (a cobrar, por exemplo) poderão ser realizadas mesmo se os créditos estiverem vencidos.

Rescisão contratual

O novo regulamento considera falta grave a retenção de pedidos de rescisão contratual. Após receber um pedido de rescisão, a operadora terá até 12 horas para enviar ao usuário o número do protocolo do recebimento do pedido, que poderá ser feito por e-mail, callcenter ou mensagem do celular. O serviço deve ser desabilitado até 24 horas após o recebimento do pedido de rescisão.

Comparação entre planos

Usuários de planos pós-pagos alternativos poderão solicitar comparação entre planos, com simulação dos valores gastos nos últimos três meses em seu plano de serviço e os que seriam gastos caso fosse outra a escolha, o que lhes permitirá fazer a melhor opção.

Inadimplência

Para os casos de inadimplência, novos prazos foram estabelecidos. Quinze dias depois do vencimento, o usuário fica impedido de realizar chamadas, exceto para os serviços de emergência ou para números que não importem débitos. Trinta dias após o impedimento para realizar chamadas, a prestadora pode suspender o serviço, não havendo mais cobrança de assinatura ou qualquer valor referente à prestação do serviço. Ou seja, 45 dias após o vencimento o usuário também deixa de receber chamadas. Quarenta e cinco dias depois da suspensão do serviço, se o usuário continuar inadimplente, a prestadora pode rescindir o contrato. Somente depois da rescisão contratual (e passados 15 dias da notificação ao assinante), a prestadora poderá encaminhar o nome do devedor a serviço de proteção ao crédito.

Estado de Minas

janeiro 27, 2008

janeiro 23, 2008

adeus

Ex-campeã de windsurf Dora Bria morre após acidente de carro

sem comentários!

Mais preocupado nos bastidores do que aparenta em público, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teme que uma recessão nos EUA afete o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Portal Uai

janeiro 20, 2008

a guerra surda

Estudo aponta 1 milhão de homicídios em 30 anos no Brasil Quando completar 30 anos, no fim de 2008, a mais antiga e confiável base de dados sobre mortes do Brasil, o DataSUS, do Ministério da Saúde, iniciada em 1979, apontará um número de homicídios acumulado nessas três décadas bem próximo de 1 milhão. A conta é comparável à de países em conflito bélico. Angola levou 27 anos para atingi-la, mas estava oficialmente em guerra civil Os números são apresentados por um estudioso do fenômeno da violência, o economista Daniel Cerqueira, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), para chamar a atenção para a “tragédia anunciada” da segurança pública brasileira. “A questão social não seria unicamente responsável se a gente tivesse um sistema coercitivo que funcionasse”, diz. Na década iniciada em 2000, a taxa de homicídios chegou a 28,5 por 100 mil habitantes em 2002, quando foram mortas 49,5 mil pessoas. O ritmo caiu de 2003 para cá, mas Cerqueira aposta que, pela evolução dos números, a marca de 1 milhão de mortos será atingida até o fim do ano. Outra projeção, feita pelo jornal O Estado de S. Paulo com base nos dados do SUS, indica que o número será alcançado em 2009 Cerqueira aponta alguns sinais preocupantes na área de segurança. Um deles é a falta de vontade dos políticos para adotar estratégias de médio ou longo prazo, o que não se enquadra no calendário eleitoral. Outro é o atraso no enfrentamento da criminalidade, ainda refém do modelo meramente reativo dos anos 1960, baseado, quando muito, em patrulhamento e investigações, não em estatísticas confiáveis, na antecipação aos problemas e no uso de programas sociais e de policiamento adaptados a cada realidade. (Portal Uai)

novo ano?