novembro 04, 2013

poeminha

rerum novarum


remidas e vergadas
afundam elas
em lamacentas águas
recolhem mudas
o que sobrou de vida
largando ao mar
o desfazer das mágoas.

Nenhum comentário: