fevereiro 21, 2015

falando aos meus botões:

A quem culpar pelos problemas do nosso cotidiano?

imagem google


Presidente tem um só - hoje uma Presidenta (o Vice é coadjuvante)
81 senadores, que representam as 27 unidades federativas (26 estados e o Distrito Federal)
513 Deputados federais
27 Governadores estaduais inclui o Distrito Federal (os vices são coadjuvantes)
27 Assembleias legislativas com seus deputados estaduais cujo número é de acordo com o número de habitantes de cada estado
Distrito Federal tem sua câmara legislativa, com 24 deputados distritais
5 570 prefeitos dos 5 570 municípios do território nacional (os vices também coadjuvantes)
As Câmaras municipais com seus Vereadores cuja número também é de acordo com o número de habitantes do Município

São 11.790* cabeças pra levar pancada, né?
por que apenas UMA deve apanhar?

*2+ 81 + 513 + 54+ 11.140 = 11.790

Obs. incluindo os vices e excluindo do cálculo os deputados estaduais e vereadores, bem como os escalões superiores e inferiores


O Poder Judiciário é assunto para outra ocasião

A Suíça é um Paraíso


a fraude fiscal no HSBC

leia 

fevereiro 16, 2015

leituras


concluí a leitura do Rottweiler Amoroso - como é o estilo do autor, 'taca-lhe pau' doa a quem doer ... já comecei a ler o outro livro: Esquerda Caviar, de Rodrigo Constantino ... outro tipo 'taca-lhe pau'. Adoro ler os escritores mordazes mesmo não concordando com suas observações e/ou objeções...

fevereiro 14, 2015

bebedeira

eu não sei o que me deixa mais embriagada, ouvir os Barrocos ou beber um litro de cerveja


leituras




concluí a releitura de Melville (Moby Dick) e ganhei mais dois livros; um deles "Objeçõs de um Rottweiler amoroso", de Reinaldo Azevedo (qualquer dia citarei o outro autor) - gosto de ler Azevedo - melhor leitura que bula de remédio, os efeitos colaterais não me impressionam tanto ...

breves, semibreves e mínimas

ela o beijou;
o príncipe voltou ao poço coaxando em êxtase.

uma gota perolada desliza pelo fio;
a aranha desperta maravilhada.

ladram os cães;
a caravana passa sem deixar rastros na areia.

o gume da navalha não fere
cascos que sobre ele bailam.

equilibra-se na corda bamba
o corpo de um enforcado.

pingos nos is
não molham qualquer papel.

a pedra suspensa contempla os rochedos no mar,
um abismo a separa,
não pode rolar aprisionada ao passado.