setembro 24, 2015

PARA A ALEGRIA DA GALERA - cordel



Dona Dilma, enfim, cedeu.
Ante a crise cá instalada
Céus e terra ela moveu
Junto à base alinhavada.
Tratou de fazer reforma
A começar pela casa
E adotando por norma:
“Se votar contra ele vaza”...
Resolveu ficar de boa
Com o seu velho camarada
Que sabido lhe perdoa
Tê-lo largado na estrada.
E assim esta novela
Da crise de governança
Traz para o centro da tela
O arauto da esperança.
Porém nem tudo é perfeito
Neste cenário de luz
Lava-jato, pelo jeito,
Ao desgoverno conduz.
É tanta gente implicada
Na lista da Delação
Que a tal base aliada
Pesa mais que a Oposição.
Entre mortos e feridos
Sobressai a Economia
Tantos erros cometidos
Deixa o PIB em agonia.
O Tesouro, pra desgosto
De nossa população,
Vai exigir mais imposto
Pra alimentar o Dragão.
Mas nem tudo está perdido
Neste mundão sem porteira
Futebol tá garantido.
O resto, pura bobeira...
















setembro 22, 2015

reflexões



delícia é o ócio, escolher o que fazer, excluir o incômodo, rir e chorar de si mesma. A vida é uma Slackline!











AO PÉ DO OUVIDO - cordel

  
Dona Dilma, em que enrascada
A senhora se meteu
Com esta base aliada
Seu projeto se perdeu;
Não ouviu o seu padrinho
Um estilo quis provar
Traçou seu próprio caminho
Que num buraco foi dar...
Por sempre bancar durona,
Teimosa e arrogante
Deixou o país na ‘lona’
Provocando um ‘tsunami’;
A trindade que a rodeia
Fala língua diferente
Mais imposto alardeia
Furando o bolso da gente;
Cortar gastos de custeio
Com gente inoperante
Talvez seja o melhor meio
De emagrecer o Gigante,
Por outro lado, El Congresso
Só olha o próprio umbigo:
O centro do Universo.
(O atual inimigo)
Toma lá - dá cá sempre foi
Um jeito de governar,
Mas agora esse ‘boi’
O carro não quer puxar.
E o ‘lava-jato’ insistente
Com seu ‘moro’ de atuar
Vai esticando a corrente
Sem prazo para acabar;
Prendeu chefinho e chefão,
Lobista e mensageiro;
Na lista da Delação
Todo mundo é companheiro;
Dona Dilma, que sufoco!
Como pode se safar?
Não faça ouvido mouco
E deixa o Lula mandar.










brejo city


setembro 05, 2015

PORTO DA SALVAÇÃO um Cordel


Caída num enrascada
Cujo final não se vê
A nossa Dilma emBolada
Dá as caras na TV.
Ora toma uma medida
Ora ela volta atrás
Num imbróglio está metida
A teimosa contumaz.
Pulou do barco seu Vice
Embora fosse o ‘Imediato’
No meio do ‘disse-não disse’
Da operação Lava-jato.
Com a Base desarrumada
Como a tal Oposição
Dona Dilma é pressionada
A responder à Nação.
Como tapar o buraco
Em que ela nos meteu?
Nem Lula quer dar ‘pitaco’
No rumo que ela escolheu.
Dom Joaquim na Economia
Muito sapo engoliu
Já se mandou pra Turquia
Onde refúgio pediu.
Nosso Gigante acordado
Padece de um pesadelo
O sonho que foi sonhado
Não passava de modelo.
Mas nem tudo está perdido,
Na praia não morreremos
Sem depender de Partido
A um porto chegaremos.
E não é Porto Seguro
Como o que Cabral chegou
Tampouco Porto Maduro
Onde o vizinho afundou.
Será o porto das flores
Com bandeiras coloridas
Onde não há senhores
Apenas os salva-vidas!





setembro 04, 2015

a política do Ministro

fugindo do conflito de interesses


o naufrágio da humanidade


"Humanity washed ashore" - #KiyiyaVuranInsanlik - went viral after a drowned Syrian toddler's photo became a symbol of the refugee crisis sweeping Europe.
Posted by AJ+ on Quarta, 2 de setembro de 2015

setembro 01, 2015

minha modesta colaboração para tirar o Elefante deficitário do buraco:





Os políticos do Congresso Nacional, Magistrados, Ministros, Escalões secundários e terciários deveriam ter suas mordomias e privilégios contingenciados (cortados) provisória ou temporariamente; bem como ter seus proventos diminuídos em 10% ou 20%, como ocorre com os metalúrgicos, mas Sem a Diminuição da carga horária semanal de trabalho (porque já trabalham pouco) ‪#‎ficaadica‬.

orçamento da União para 2016



uns e outros


hilário

seria trágico se não fosse cômico


cpi da Petrobrás

acompanhar a sessão da CPI pela GNews é uma boa chance de conhecer algumas 'vossas excelências' que habitam o Congresso Nacional, mas ouvir os comentaristas e os críticos da emissora com seus 'palpitecos' e interpretações é um espetáculo à parte ...