setembro 24, 2015

PARA A ALEGRIA DA GALERA - cordel



Dona Dilma, enfim, cedeu.
Ante a crise cá instalada
Céus e terra ela moveu
Junto à base alinhavada.
Tratou de fazer reforma
A começar pela casa
E adotando por norma:
“Se votar contra ele vaza”...
Resolveu ficar de boa
Com o seu velho camarada
Que sabido lhe perdoa
Tê-lo largado na estrada.
E assim esta novela
Da crise de governança
Traz para o centro da tela
O arauto da esperança.
Porém nem tudo é perfeito
Neste cenário de luz
Lava-jato, pelo jeito,
Ao desgoverno conduz.
É tanta gente implicada
Na lista da Delação
Que a tal base aliada
Pesa mais que a Oposição.
Entre mortos e feridos
Sobressai a Economia
Tantos erros cometidos
Deixa o PIB em agonia.
O Tesouro, pra desgosto
De nossa população,
Vai exigir mais imposto
Pra alimentar o Dragão.
Mas nem tudo está perdido
Neste mundão sem porteira
Futebol tá garantido.
O resto, pura bobeira...
















Nenhum comentário: